Publicada em 20/12/2018 às 00h00. Atualizada em 20/12/2018 às 15h27

Como se preparar para a chegada do Ano Novo?

A Dra. Mirella Losápio explica como enfrentar esse momento do ano que inspira renovação.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

É fundamental para todas as pessoas refletirem se estão agindo da melhor maneira possível, tanto é que Sócrates afirmou “uma vida não examinada não vale a pena” e nós, que vivemos em sociedade, podemos notar que alguns momentos são mais convidativos para isso. 

O período de fim de ano é uma dessas fases, vivenciadas por muitas pessoas como um período de reflexões, sobre o ano que passou, sobre os próprios comportamentos, defeitos, virtudes e projetos de vida.

"Nesse espírito, alguns criam expectativas demais, outros são muito pessimistas e, então, surge a questão: como se preparar para o Ano Novo? "



Nesse espírito, alguns criam expectativas demais, outros são muito pessimistas e, então, surge a questão: como se preparar para o Ano Novo? Não há segredo, mas como a mudança de ano representa o fim de um ciclo e o início de outro é importante parar para pensar em alguns aspectos da vida, que, no cotidiano corrido, muitas vezes passam despercebidos.

Não é necessário entrar em questões mais profundas como: “Deus existe?”, “vida e morte”, “livre-arbítrio” etc... Podemos deixá-las para os filósofos.

Nesses rituais de passagem, como réveillon, em geral é importante questionar quem estamos sendo, se esse “eu” está de acordo com nossos princípios, se esse “eu” ainda tem um pouco do que sonhou aquela criança que fomos (normalmente vamos deixando muitos dos nossos sonhos para trás e em uma fase mais avançada da vida nos lamentamos pelo que não nos tornamos).

"Nesses rituais de passagem, como réveillon, em geral é importante questionar quem estamos sendo, se esse “eu” está de acordo com nossos princípios, se esse “eu” ainda tem um pouco do que sonhou aquela criança que fomos".

Também é importante pensar em quem está a nossa volta, em nossos relacionamentos amorosos, com a família, amigos e, até mesmo, com desconhecidos. Como ser mais assertivo, para conviver melhor com todos?

Desse modo, acabamos chegando ao planejamento. Podemos pensar quais são as prioridades para o ano seguinte e quais os demais planos. Listando a sequência de importância, podemos nos conscientizar de que muitas vezes é difícil por em prática tudo que desejamos, o que acarreta estresse e frustrações. 

Vale lembrar que o ideal diante dos planos é ter em mente como pôr aquela meta em prática, porque, se não for assim, corremos o risco de nunca conseguirmos alcançá-la e todos os anos ela estará de volta à nossa lista. Por exemplo, aquela pessoa que planeja emagrecer no ano seguinte, mas não estabelece como e, por conseguinte, não consegue, ano após ano, perder peso continua sendo apenas um desejo, ainda que grande.


10 dicas para começar o ano de forma equilibrada e coerente 

1.    Evite dívidas com presentes, ceias e viagens exageradas. Começar o ano com a conta positiva dará uma renovação importante para o novo ano.

2.    Se puder, faça uma viagem para um lugar que você sempre sonhou.

3.    Aproveite para visitar a família, inclusive aqueles que você não vê há muito tempo. 

4.    Ligue para os amigos. É bom desejar e receber bons votos.

5.    Perdoe aquela pessoa de quem guarda rancor. Aproveite para se livrar dos sentimentos ruins, pois não fazem bem a você.

6.    Inicie uma atividade física. Não fará bem apenas para o seu corpo, mas para a saúde mental também.

7.    Cuide da sua saúde.  Vá ao médico, faça os exames necessários, tenha uma alimentação saudável. Prevenir é a melhor solução.

8.    Planeje suas metas para o ano que está começando. Isso o ajudará a se organizar.

9.    Aproveite ao máximo o dia de hoje. Assim você evita os estresses menores do cotidiano e consegue ser mais feliz.

10.    Arranje um tempo só para você. Neste momento, relaxe.

Compartilhe
 

Redes Sociais