Publicada em 15/02/2012 às 11h17. Atualizada em 15/02/2012 às 12h17

Entenda o que é a Encefalopatia Traumática Crônica

Comum em atletas de MMA e jogadores de futebol, esse mal não tem cura! Saiba mais com o artigo do neurologista Dr. Antonio de Souza Andrade Filho

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

"Em alguns casos ocorre perda de memória recente e perda do balanceamento do andar e dos movimentos associados". 
 

A Encefalopatia Traumática Crônica surge da decorrência de traumas repetitivos no crânio. Observa-se em indivíduos que praticam lutas de alto impacto, como boxe, MMA (Mixed martial arts ou Artes Marciais Mistas) ou jogadores de futebol e futebol americano. O que temos de novo é um trabalho com 445 jogadores de futebol no qual se observou que 25% desenvolveram um quadro de lesão cerebral, lentidão de movimentos, raciocínio e fala. Em alguns casos ocorre perda de memória recente e perda do balanceamento do andar e dos movimentos associados. 

O individuo passar a ter o semblante sério ou sisudo com face sebácea e oleosa. Ocorrem também lesões na área subcortical (parte interna do cérebro). 



Para o diagnóstico, realizamos uma ressonância. É uma doença identificada através de diagnóstico clínico e diferencial através de bioimagem.

Os sintomas do estágio inicial:

Motor – acomete aproximadamente 57% dos pacientes

•    Alteração da expressão
•    Tremores
•    Descontrole de uma mão dominante

Cognitivo 

•    Atenção diminuída para tarefas complexas

Psiquiátrico

•    Euforia
•    Irritabilidade
•    Desconfiança excessiva
•    Agressão fácil
•    Indivíduo falante

Os sintomas no estágio tardio:

Motor – acomete aproximadamente 3% dos pacientes.
•    Lentidão dos movimentos
•    Rigidez
•    Tremores
•    Falta de coordenação dos movimentos

Cognitivo

•    Lentidão do pensamento e da fala
•    Amnésia
•    Déficit de atenção
•    Disfunção executiva (dificuldade de arrumar um quadro na parede, por exemplo)

Psiquiátrico

•    Indivíduo com ideias infantis
•    Paranóia
•    Estado psicótico
•    Violência
•    Desinibição podendo chegar a um estado de demência total

A avaliação do neurologista através das escalas de evolução permite estagiar a doença, instituindo o tratamento adequado.

O tratamento é multidisciplinar. Após a descoberta dos sintomas Parkinsonianos, lesões ou outros sintomas associados, o paciente passa a ter o acompanhamento de uma equipe profissional de diversas áreas como fisioterapia, fonoaudiologia, psicoterapia e manutenção do acompanhamento neurológico.

A Encefalopatia Traumática Crônica é uma doença sequelar e o tratamento vai dar uma melhora nos sintomas, mas não vai curá-los em definitivo.

Compartilhe
Serviços Gratuitos
  • Ambulatório Docente-Assistencial da Bahiana - ADAB
    Tel.: (71) 3276 8200
    Av. D. João VI, 275, Brotas, Salvador, Bahia, CEP. 40.290-000
  • Hospital Universitário Prof. Edgard Santos - HUPES
    Tel.:(71) 3283 8000 Rua Augusto Viana S/N, Canela, Salvador, Bahia, CEP. 40.110-060

 

Redes Sociais