Publicada em 02/10/2012 às 00h00.

Médicos vão detectar dengue em 15 minutos

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

A Fiocruz e a organização médico-humanitária MSF (Médicos Sem Fronteiras) assinaram na última segunda-feira (24) um acordo de cooperação bilateral que prevê ações, durante os próximos cinco anos, nos campos de atenção à saúde e apoio técnico, qualificação e treinamento, além de pesquisa operacional e elaboração de materiais científicos. Está previsto um curso específico para dengue e mal de Chagas com duração de uma semana, na Fiocruz, no Rio.

A novidade é que, como parte da programação do curso internacional de dengue, os médicos e enfermeiros participantes serão capacitados in loco por profissionais da Fiocruz para reconhecimento precoce, em 15 minutos, dos sinais de alarme para dengue grave, por meio de metodologia elaborada pelo Ministério da Saúde e a UNA-SUS (Universidade Aberta do SUS).

A meta é tornar os participantes multiplicadores da técnica.  Com a assinatura do termo de cooperação, será dada continuidade aos cursos internacionais de dengue e mal de Chagas, que ocorrem anualmente desde 2010 e são voltados a profissionais de diferentes perfis da Médicos Sem Fronteiras.

“Com a união da expertise das duas instituições, vamos contribuir para reduzir a mortalidade por doenças negligenciadas, como dengue e mal de Chagas, em diversos países”, declara o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha.

A iniciativa será levada aos profissionais da MSF em outros países da América Latina.

Fonte: Rede Bom dia

Compartilhe
 

Redes Sociais