Publicada em 28/11/2018 às 17h28.

Todo cuidado com a dengue é sempre necessário!

Confira, nesta entrevista com a infectologista Dra. Nanci Silva, mais informações sobre esse problema sempre tão presente.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

Com a proximidade da chegada do verão, é sempre válido recordar os cuidados que devemos tomar ara evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue. Assim, conversamos com a médica infectologista Nanci Silva. Fique ligado!

iSaúde Brasil – Apenas o mosquito ou uma pessoa também pode passar dengue para outra pessoa?

Nanci Silva – Apenas o mosquito pode transmitir a doença para outra pessoa. Como regra básica, o vírus não é transmitido do homem para outra pessoa.

iSaúde Brasil – Quais são os tipos de dengue e suas diferenças quanto aos sintomas?

Nanci Silva – Existem quatro tipos de dengue: Tipos 1, 2, 3 e 4. Não há diferenças em relação aos sintomas. Geralmente, a dengue tem como sintoma: febre, acompanhada de dores de cabeça, dores no corpo e nas articulações, prostração, fraqueza, dores atrás do olhos, erupção e prurido cutâneo.

iSaúde Brasil – O que a pessoa deve fazer assim que identificar algum sintoma?

Nanci Silva – A pessoa deve procurar um Serviço de Saúde para procurar um atendimento médico.

iSaúde Brasil – Quais as consequências da doença para os infectados?

Nanci Silva – Geralmente, não há sequelas para os que são tratados e curados da dengue. É comum que ocorra algumas sensações de cansaço, mas depois cessam à medida que o tempo passa.

iSaúde Brasil – Quantas vezes é possível um ser humano ser infectado pela dengue? Há algum tipo de imunidade para quem já teve a doença?

Nanci Silva – Uma pessoa pode ser infectada pela dengue por quatro vezes, uma vez que existem quatro tipos de dengue (1, 2, 3 e 4). Quando um indivíduo é infectado por certo tipo do vírus, este adquire imunidade contra aquele tipo.

iSaúde Brasil – O tipo hemorrágico é o único que pode levar à morte?

Nanci Silva – A maioria dos casos de dengue não levam o paciente a óbito. Em 5% dos casos que evoluem para dengue hemorrágico, entretanto, o paciente pode ser levado a óbito.

iSaúde Brasil – Como funciona o tratamento? Qual o tempo que o infectado tem, após ser picado, para procurar um médico?

Nanci Silva – O ideal é que o infectado procure imediatamente um profissional de saúde para realizar o diagnóstico. É importante que o indivíduo fique atento aos sinais de alerta, como vômitos e dores abdominais. Na maioria das vezes, o tratamento é feito com reposição de líquido para hidratação.

iSaúde Brasil – É possível eliminar de vez a dengue?

Nanci Silva – Como ainda não há disposição de nenhuma vacina para comercialização ou drogas antivirais, a forma de evitar a dengue é diminuindo a densidade do inseto vetor, como manter os domicílios sempre limpos, eliminando os possíveis criadouros.

Compartilhe

Saiba Mais

     

    Redes Sociais