Publicada em 28/12/2011 às 11h50. Atualizada em 02/08/2012 às 12h56

Você sabe a diferença entre emergência e urgência?

Muita gente se atrapalha e não sabe se procura a emergência ou a urgência, na hora do pânico. Aprenda mais com o artigo da Liga Acadêmica de Emergências Clínicas e não passe por sufoco.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

Nenhum médico pode recusar atendimento a qualquer que seja o paciente. A partir da avaliação inicial, se ele estiver em condições, poderá ser orientado a procurar outro serviço. Caso contrário, os primeiros socorros deverão ser prestados pelo profissional e o paciente encaminhado apenas quando já estiver em boas condições clínicas.

"Uma urgência ocorre quando o paciente tem uma situação que não pode ser adiada e deve ser resolvida rapidamente".

Uma vez encaminhado a um hospital ou posto de saúde, qualquer atendimento médico, seja ele público ou privado, se subdivide em três categorias, classificados de acordo com a necessidade de rapidez do atendimento. 

O atendimento eletivo é aquele que se programa com antecedência, seja ele um procedimento cirúrgico ou consulta médica. Embora seja um atendimento importante, pode ser adiado por dias ou semanas.

Uma urgência ocorre quando o paciente tem uma situação que não pode ser adiada e deve ser resolvida rapidamente - se houver demora maior, existe risco até mesmo de morte. Na medicina, ocorrências de caráter urgente necessitam de tratamento médico e, às vezes cirúrgicos, contudo, são menos imediatistas do que emergências. São exemplos: fortes dores abdominais, dores de cabeça repentinas, febre que não melhora com remédios, dor por pedra nos rins, vômitos repetidos, cortes ou ferimentos profundos, fraturas sem lesão de pele e outros quadros que necessitem de atendimento e apresentem características que impossibilitem o deslocamento do paciente.

"A emergência médica é uma situação na qual o paciente se encontra em risco de morte iminente". 

A emergência médica é uma situação na qual o paciente se encontra em risco de morte iminente ou de gerar incapacidade permanente grave e, portanto, necessita de uma ação rápida, que exige uma cirurgia ou intervenção médica de imediato. São exemplos: parada cardiorespiratória, infarto agudo do miocárdio, edema agudo de pulmão, arritmias, acidente vascular cerebral (derrame), afogamentos, choques elétricos, entre outros.

Compartilhe
Serviços Gratuitos
  • Unidade de Emergência e Urgência - Pronto Atendimento
    Tel.:3386-5819
    Rua Direta do Curuzú, Liberdade, Salvador, Bahia
  • Unidade de Emergência e Urgência - Pronto Atendimento
    Tel.:3395- 8322
    Setor A, s/nº, Cajazeiras VIII, Salvador Bahia



 

Redes Sociais