Publicada em 04/08/2011 às 09h38. Atualizada em 10/08/2011 às 11h47

Coração Descompassado

Saiba mais sobre a arritmia, doença que pode levar à morte súbita.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

"A sensação é que o coração deixou de dar uma batida, mas a pessoa também pode sentir dor e batedeira no peito, tontura ou até a perda momentânea de consciência".

Arritmia é o distúrbio do ritmo cardíaco que é quando o coração está batendo fora do compasso normal. Ele poderá também bater muito rápido, sendo necessário utilização  de medicação ou muito lento e precisar do uso de marca-passo.  A sensação é que o coração deixou de dar uma batida, mas a pessoa também pode sentir dor e batedeira no peito, tontura ou até a perda momentânea de consciência.

Essa doença pode ser hereditária, congênita (defeito ocasionado durante a formação do coração) ou adquirida. Suas principais causas são a doença arterial coronariana, a doença de Chagas, hipertensão e diabetes. Mas o que costuma desencadear a arritmia é o estresse, o excesso de bebidas alcoólicas, chá preto, refrigerante, chocolate, guaraná em pó e antigripais que contenham vasoconstrictores ou cafeína.

A arritmia pode ser algo simples, apenas um batimento fora do compasso normal, mas também pode ser maligna e, nesse caso extremo, a pessoa pode apresentar morte súbita, como já aconteceu com vários jogadores de futebol. Se os quadros de arritmia forem duradouros e vierem acompanhados de outros sintomas pode significar um problema cardíaco. Um exemplo disso é quando ela é secundária a um infarto agudo do miocárdio.

Mas há também casos em que a pessoa tem o coração normal, mas tem a sensação de que ele está batendo muito rápido ou de forma irregular, como acontece com quem sofre da síndrome do pânico. Ali é apenas a liberação de adrenalina causada pelo estresse.

"É importante reforçar que o álcool e o cigarro podem provocar arritmia".

É importante reforçar que o álcool e o cigarro podem provocar arritmia. As bebidas alcoólicas, quando ingeridas em grande quantidade e por período prolongado, podem ocasionar o aumento do coração e uma doença chamada "cardiomiopatia alcoólica

Em pessoas mais velhas, há um tipo de arritmia comum, chamada fibrilação. Ela ocorre principalmente a partir dos 50 anos. Essa arritmia leva a um risco muito maior de acidente vascular cerebral, chegando a aumentar as chances em até 5%. Isso acontece porque podem ser formados coágulos dentro do coração. Se esse coágulo migrar para o cérebro, algumas lesões neurológicas podem ser irreversíveis.

O objetivo aqui, porém, não é assustar, e sim fazer você se prevenir e se cuidar. A maioria dos casos de arritmia são breves e desaparecem espontaneamente, sem risco para a saúde. Quando o problema é mais grave, o que se tem a fazer é o óbvio: cuidar para que ele desapareça. E se as pessoas afastam os fatores desencadeantes, acredite, a doença vai embora.

Palavras Chave:

arritmia coração cardiologia
Compartilhe

Arritmia

É o distúrbio do ritmo cardíaco que é quando o coração está batendo fora do compasso normal.

Serviços Gratuitos
  • Ambulatório Docente-Assistencial da Bahiana - ADAB
    Tel.: (71) 3276 8200
    Av. D. João VI, 275, Brotas, Salvador, Bahia, CEP. 40.290-000
  • Hospital Universitário Prof. Edgard Santos - HUPES
    Tel.:(71) 3283 8000 Rua Augusto Viana S/N, Canela, Salvador, Bahia, CEP. 40.110-060

 

Redes Sociais