Publicada em 25/04/2014 às 00h00. Atualizada em 27/04/2014 às 20h58

Meditação: um bem para o corpo e para a mente

Arte milenar, a meditação é uma prática que conta com diversas técnicas que buscam o aquietamento da mente em busca de uma vida mais saudável.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

Nesta entrevista, as mediadoras Dra. Regina Brasil, médica, e Ísis da Silva Pristed, administradora de empresas falam dos principais benefícios promovidos pela meditação e como ela pode ser feita por qualquer pessoa, independentemente de crença ou religião. 

iSaúde Brasil - O que podemos entender como meditação? Qual a origem desta prática?

Meditar é uma arte milenar, praticada por muitos que buscam o autodesenvolvimento e o equilíbrio interno. Essa prática remonta inicialmente à filosofia oriental e herdamos da Índia os princípios básicos de onde ramificaram por todo o mundo diversas técnicas que buscam o aquietamento da mente como forma de entrarmos em ressonância com o que é essencial e saudável. A meditação é uma busca, um processo, em que, ao nos entregarmos a nós mesmos, podemos conectar com o autocontrole, a serenidade e a clareza de percepção. Neste processo, necessitamos disciplina, paciência, e perseverança. Entretanto, a resposta pode conduzir a um espaço interno onde a qualidade do nosso viver ultrapassa as exigências desse caminho.

O Healing é um trabalho de autodesenvolvimento, que implica em cuidado e responsabilidade consigo mesmo e, consequentemente, com os outros, com o mundo. É uma metodologia que envolve o cuidar em todas as dimensões e, por isso mesmo, a meditação é uma parte integrante e essencial desse processo. O Healing está ligado, além do físico, aos aspectos sutis da nossa existência, a nossa crença, a nossa energia – ou melhor, ao modo como vivemos a nossa própria energia e qual a consciência que temos sobre ela e sobre a nossa própria vida.

E é buscando estabelecer uma maior consciência da nossa própria mente, com a energia daquilo que somos, que a meditação atua – ela pode agir como a ponte que interliga áreas do nosso ser que muitas vezes estão desconectadas, isoladas, atuando como se não fôssemos o complexo sistema uno que somos: matéria, mente, espírito e múltiplos níveis de fluxo energético que conectam, sustentam, transitam e permitem (ou bloqueiam) a vida que conhecemos.

iSB- Existem diferentes métodos?

Sim, existem diversos métodos de se praticar a meditação. Apenas para citar alguns; Meditação Transcendental, baseada na técnica védica, Meditação Vipassana, de origem indiana, Meditação Zazen, ligada à tradição do Zen- Budismo, Meditação Tibetana, Meditação Raja Yoga, Meditação Chinesa Chan, enfim, são muitas as metodologias com as quais podemos buscar percorrer o caminho da meditação. O importante é que encontremos aquele que ressoa conosco, o que facilita o processo meditativo.

iSB- Como a ciência (medicina) vê a meditação? Ela tem respaldo científico?

Até o início do século passado, a meditação era primordialmente vista como um processo ligado às religiões, porém, cada vez mais a medicina ocidental tem reconhecido seu papel no equilíbrio físico. Digo a medicina ocidental, porque, no Oriente, esse reconhecimento já existe há séculos! Atualmente, as publicações ocidentais sobre esse tema são inúmeras. Diversos trabalhos de pesquisa têm sido feitos, nos Estados Unidos e Europa, e publicados em revistas internacionalmente reconhecidas, como a JAMA, por exemplo, avaliando o papel da meditação na saúde física. Na Universidade de Harvard, em Boston (USA), o Dr. Herbert Benson trabalha, há mais de 30 anos, com pesquisa sobre meditação e saúde e já publicou diversos livros sobre o assunto. No Brasil, temos grupos médicos estudando e pesquisando sobre meditação e saúde, como o grupo da USP, em São Paulo, coordenado pelo Dr. Rubens Maciel, entre outros, que se tem dedicado a investigar cientificamente os efeitos da meditação em nosso corpo físico.

"Ela nos conduz a um confronto com muitas questões pessoais, para que possamos ultrapassar nossas limitações. Dessa maneira, poderemos ir conquistando uma possibilidade de equilíbrio e centramento...".

iSB-Quais os seus principais benefícios?

A meditação atua sistemicamente e assim, envolve o nosso organismo como um todo, tanto fisicamente, como no não físico. Ela nos conduz a um confronto com muitas questões pessoais, para que possamos ultrapassar nossas limitações. Dessa maneira, poderemos ir conquistando uma possibilidade de equilíbrio e centramento que nos permita, progressivamente, colocar qualidade no nosso dia a dia. Assim, torna-se possível vivenciar melhor o ritmo estressante da vida de forma menos desgastante, com melhor qualidade e maior contentamento. Lembramos que isso não é mágica, nem ocorre num dia, mas é um processo de paciência e disciplina que vale a pena vivenciar!

iSB- Porque ela é tão indicada no tratamento do stress?

Tanto pelos resultados milenarmente conhecidos sobre os efeitos antiestresses da meditação, quanto pelos resultados das pesquisas, que têm demonstrado a influência da meditação no equilíbrio das concentrações de substâncias como glicocorticoides, TSH (hormônio tireoide estimulante) e GH (hormônio do crescimento). Temos evidências da atuação benéfica da prática da meditação, nessa condição tão comum e danosa à saúde das pessoas.

iSB- Quais outros problemas de saúde podem ser amenizados com a prática da meditação?

Creio que a questão não é para qual doença a meditação seja indicada. Não há uma bula de meditação, isso talvez possa gerar expectativas inadequadas.

A partir do conhecimento de que somos um ser com múltiplas dimensões, física e energética, emocional, mental, espiritual, todas elas combinando-se e interagindo simultaneamente, podemos perceber o quanto os distúrbios em uma área reverberam em todo o sistema. E os nossos pensamentos, habitualmente desenfreados, interferem constantemente, produzindo verdadeiros “engarrafamentos” nesse sistema orgânico e sutil. Na medida em que podemos, mesmo que ocasionalmente, atravessar essa “mente ocupada”, estaremos alcançando a “ mente ativa”, ou seja,  um estado mental de amplitude e quietude, que repercute naturalmente no corpo físico, gerando uma maior possibilidade de saúde, de forma geral. Estes termos,“mente ocupada” e “ mente ativa” foram introduzidos  ao Healing por Robert Samuel Moore, seu fundador. Isis Pristed, sua discípula por mais de 40 anos continua desenvolvendo essa metodologia e difundindo-a em vários países.

iSB - Uma pessoa que medita é uma pessoa mais calma?

Uma pessoa que medita é uma pessoa que tem boas chances de aprender a se conhecer e a reconhecer melhor o mundo e, por isso mesmo, tornar-se mais centrada e calma.

iSB-Por que meditar ajuda na concentração?

Um aspecto importante na prática da meditação é a persistência em repetir, repetir e repetir, buscando sempre a entrega a esse contato. Isto implica em disciplina e foco; então, a concentração se desenvolve como uma consequência natural.

iSB- Existe algum exercício simples, que uma pessoa que nunca meditou pode fazer sozinha para melhorar seu estado de espírito (acalmar, concentrar-se, etc.)?

A respiração, consciente e profunda, é o exercício mais simples que todos nós podemos fazer para ajudar em qualquer estado de intranquilidade. Nessa respiração, podemos inspirar, levando esse movimento até o baixo ventre, e expirar para fora, algumas vezes, buscando perceber o contato com o movimento e a área do corpo para onde estamos levando a respiração.

iSB- Existe alguma relação da meditação com espiritualidade ou trata-se de uma prática puramente física e mental?

A meditação é um recurso importante em nosso desenvolvimento pessoal e, sendo assim, não temos como dissociá-la do aspecto espiritual. Isso não significa uma relação com qualquer religião em específico, mas sim com nossa verdadeira natureza e identidade.

Compartilhe

Saiba Mais

     

    Redes Sociais